Início / Sem classificação / Pesquisa afirma que óleo de coco não causa acne e ajuda na hidratação da pele em até 91%

Pesquisa afirma que óleo de coco não causa acne e ajuda na hidratação da pele em até 91%

Conduzido por especialistas da área de cosmetologia, estudo mostra como a hidratação é essencial para evitar o aparecimento de espinhas

Um estudo recente, comandado pela cosmetóloga Jackeline Alecrim e pelas médicas Mariane Parma e Tathiana Gomes revelou que o óleo de coco, é um aliado na prevenção da acne, por ter a capacidade de hidratar a pele em até 91%. 

Em algum momento, pelo menos uma vez na vida, provavelmente no período da adolescência, as acnes vão aparecer na pele. A acne é um problema que atinge mais de 90% dos adolescentes, os hormônios sexuais, que começam a ser produzidos na puberdade, são os principais responsáveis pelas alterações da pele, que fica mais oleosa e propensa ao aparecimento de cravos, espinhas, nódulos e cicatrizes. 

Quando o problema de acne não é tratado corretamente acaba se estendendo para a vida adulta, como acontece com cerca de 56% dos adultos brasileiros, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). 

Podendo aparecer principalmente na face, a acne é o terror dos mais jovens e um dos motivos que mais faz as pessoas buscarem tratamentos de pele. Existem uma infinidade de soluções que podem ajudar a prevenir e combater as acnes, além de uma alimentação balanceada evitando o consumo de refrigerantes, condimentos e frituras, uma rotina de cuidado com a pele a base de produtos naturais pode ajudar muito a diminuir o aparecimento das lesões. 

“Muito se fala que não se pode usar nenhum tipo de óleo na pele, porque isso vai causar o aparecimento da acne. No entanto, isso é um mito, a acne é uma condição causada primariamente pela produção excessiva de sebo, que acontece nas glândulas sebáceas. Nosso objetivo com esse estudo é mostrar que no caso do óleo de coco, por exemplo, o uso do produto ajuda na hidratação da pele o que é essencial para evitar essas erupções”, afirma a especialista, Jackeline Alecrim. 

A especialista reforça que a higiene da pele e ter uma rotina diária de cuidados é importante para conseguir diminuir o aparecimento das espinhas. “Higiene e hidratação são pontos chave para quem quer ter uma pele saudável. É importante lavar, passar protetor solar e hidratar a pele todos os dias”, destaca. 

Dentro do contexto de que a hidratação da pele é um dos fatores de maior relevância para evitar espinhas, o estudo realizado em parceria com a Hiperclean, um instituto de pesquisa clínica e pré-clínica, que realiza testes em humanos para que a solução seja aprovada pela Anvisa e liberada para o uso cosmético, foi determinante para apontar a eficiência deste óleo vegetal para a pele. A pesquisa mostrou ainda a versatilidade do óleo de coco. O produto pode ser utilizado também em peles mistas e oleosas, sem o risco de provocar acne, pústulas e comedões. 

Para chegar aos resultados, durante o período de 23 dias, de acordo com as recomendações médicas, um grupo de 33 pessoas aplicou o óleo de coco duas vezes ao dia na pele. As participantes usaram o óleo de coco após o banho, na pele ainda úmida, nas áreas corporais de interesse, massageando em movimentos circulares e leves, sem a necessidade de enxaguar o produto. Após o período de teste, foi constatado que o óleo de coco hidratou a pele e não causou acne.

Jackeline Alecrim explica que os óleos vegetais têm a capacidade de criar uma camada lipídica protetora na pele e que isso impede a perda de água intersticial. Desta forma é possível prolongar a hidratação. Além disso, os óleos vegetais também ajudam a evitar a perda da umidade natural do tecido, que é um processo fundamental para manter a saúde da pele. 

“O resultado do estudo foi extremamente positivo em usuários que apresentam pele de mista a oleosa. Nenhum participante teve algum tipo de desconforto ou irritação e não houve nenhum indício de sinais clínicos de aumento de oleosidade na pele. Com isso, concluímos que o óleo de coco colaborou para manter a pele hidratada e não foi determinante para que houvesse o aparecimento de acnes, espinhas ou cravos” finaliza a especialista, Jackeline Alecrim.  

Sobre Jackeline Alecrim

Graduada em Farmácia-Generalista (2010) e Pós-Graduada em Saúde Pública, Cosmetologia Avançada (2016) e Produtos Naturais (2016). Atua no ramo de pesquisa, desenvolvimento e posicionamento mercadológico de cosméticos e dermocosméticos científicos inovadores, consultoria científica e empreendedorismo estratégico. É pioneira no mundo, ao desenvolver um estudo que originou uma patente relacionada ao uso de fitoativos provenientes de um extrato biotecnológico de café, destinados ao tratamento da calvície e outros distúrbios do couro cabeludo. A biotecnologia foi patenteada e disponibilizada no mercado em 2017, dando origem a Magic Science Brasil que alcançou repercussão nacional e internacional pela inovação e eficácia. Tem ampla experiência no ramo de educação superior como docente de disciplinas como Cosmetologia, Farmacologia Clínica, Química Farmacêutica e Empreendedorismo em saúde.

Sobre paulobsbdetodos

Também confira

GDF vai construir 40 mil moradias para população de baixa renda

A redução do déficit habitacional no Distrito Federal, com foco na população de baixa renda, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *