Início / Cultura / SERTÃO CERRADO TRAZ AO PÚBLICO A HERANÇA CULTURAL E OS SABERES BRASILEIROS

SERTÃO CERRADO TRAZ AO PÚBLICO A HERANÇA CULTURAL E OS SABERES BRASILEIROS

Marcello Linhos, Adriana Nunes, Nelson Latif e Marcelo Lima no Live Streaming do Sextas Musicais

Quarteto celebra as tradições, saberes e heranças do interior brasileiro com Sertão Cerrado, no palco do Casa Thomas Jefferson Hall

Sertão Cerrado – Divulgação – Foto Mariana Galiza

Um Sextas Musicais para celebrar a cultura popular, os costumes do sertão e a poesia das raízes que ancoram a essência do Brasil. Sertão Cerrado, um espetáculo de Marcello Linhos, Adriana Nunes, Nelson Latif e Marcelo Lima, traz ao público músicas e histórias marcantes que mantêm vivos os pilares das tradições, heranças e saberes brasileiros, sempre muito festejados nos meses de junho e julho no País. Sertão Cerrado ilumina o palco do CTJ Hall, no dia 10 de julho, a partir das 20h, para a live streaming transmitida pelo canal do YouTube da Casa Thomas Jefferson.A apresentação é um presente da Casa Thomas Jefferson, em parceria com a Embaixada dos EUA, para também homenagear Brasília, no ano em que a capital completa seis décadas.

Atriz e fundadora da Cia de Comédia Os Melhores do Mundo, Adriana Nunes detalha que Sertão Cerrado revisita a pureza dos tempos dos quintais, traduzida pela singela e doce poética de algumas canções, modinhas sertanejas e valsas caipiras, que embalaram amores e desamores desde a época do Brasil Colonial. “É uma época onde a simplicidade e a sinceridade reinavam, valores nobres eram passados de geração em geração através de contos ou causos em intermináveis conversas nas varandas ou ainda por meio de canções que enalteciam o amor e o sertão”, observa a atriz.  

É inspirado nessa atmosfera lúdica, que Marcello Linhos, violeiro, cantor e também integrante da Cia Os Melhores do Mundo, lança um novo olhar sobre algumas dessas músicas e apresenta um repertório delicado que inclui, por exemplo, Viola Quebrada (Mário de Andrade) e as seculares Tristezas do Jeca (Avelino de Oliveira) e Rosa (Conde Affonso Celso Júnior), além de canções autorais e clássicos de Luiz Gonzaga e Dominguinhos, especialmente adicionados ao repertório para o show do CTJ Hall. “O resgate dessa musicalidade para os dias atuais tem como principal objetivo reconectar os nossos corações ao sentimento caipira que está dentro de cada um de nós, um sentimento essencial, tão simples e ao mesmo tempo tão rebuscado que é o amor”, detalha Linhos.

O repertório também contempla temas e causos do sertão do Brasil, de Guimarães Rosa a Patativa do Assaré. Entremeando o espetáculo com as histórias contadas por Adriana Nunes e, ornando com a viola caipira de Marcello Linhos, o violão de sete cordas de Nelson Latif e o bandolim de Marcelo Lima lançam um novo olhar sobre o sertão do Brasil, misturando as fronteiras e os sotaques. “Junho e Julho são meses que nos propiciam um mergulho nas tradições sertanejas. É um tempo que resgatamos parte do que somos. Esse ano, os festejos silenciaram com a pandemia da Covid-19. Sertão do Cerrado traz uma pitada desse colorido e abraça generosamente as nossas tradições”, resume o produtor sociocultural da Casa Thomas Jefferson, Luiz Carlos Costa.

Sertão Cerrado – Foto Divulgação

IMAGENS: https://www.youtube.com/watch?v=OfL7xbQH__8&feature=youtu.be

PROGRAME-SE

Live Streaming SEXTAS MUSICAIS – SERTÃO CERRADO

A live streaming poderá ser acessada no YouTube da Casa Thomas Jefferson: https://www.youtube.com/user/ctjonline

Data: Sexta-feira, 10 de julho, 20h

Classificação indicativa: Livre

Sobre paulobsbdetodos

Também confira

DJ Bhaskar faz live com uso de placas solares no próximo sábado

A apresentação acontece em cenário paradisíaco DJ Bhaskar – Foto Divulgação A #FollowTheSun3, live do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *