Início / Saúde / Dia do Amigo: como a amizade tem sido importante na superação dos desafios causados pela pandemia

Dia do Amigo: como a amizade tem sido importante na superação dos desafios causados pela pandemia

De videochamadas, ações solidárias à vacinação juntas, amigas celebram a esperança de dias melhores

Carola Pertence e Sarah Tolentino em ação no projeto +Amor – Divulgação

Nos dias atuais, é difícil abordar algum tema sem fazer referência à pandemia da Covid-19, que há mais de um ano vem impactando nossas vidas e mudando a rotina de todos. Mas há, neste momento de tantos desafios, um apoio bem conhecido e de fácil acesso: os amigos, que mesmo a distância, colaboram – e muito – nesta travessia. Eles são tão importantes, que ganharam no calendário não apenas uma, mas diferentes datas especiais: o Dia do Amigo, comemorado nesta terça-feira, 20 de julho, especialmente no Brasil, Argentina e Uruguai, e o Dia Internacional da Amizade, 30 de julho, definido pela Organização das Nações Unidas (ONU), desde abril de 2011. E para que ter apenas um dia no calendário para celebrar essa tão importante conexão, se podemos ter mais, não é mesmo? Afinal, amigo de verdade é para todas as horas.

A amizade tem influência direta na mente e corpo do homem, sendo fundamental para o crescimento e desenvolvimento de cada indivíduo. Um estudo de 80 anos em Harvard revelou que bons amigos são mais importantes para a felicidade do que dinheiro ou sucesso.  “A vivência em grupo aumenta as nossas condições de sobrevivência. Mas não basta apenas viver em comunidade, e sim ter amigos. A amizade impacta no desenvolvimento humano, deixando a nossa vida mais leve, melhorando nossa qualidade de vida, a nossa saúde, e ampliando as nossas habilidades sociais”, afirma a psicóloga Brígida Ferraz, professora do curso de Psicologia do Centro Universitário IESB.

Mas em meio a pandemia, não tem sido simples manter amizades, já que uma das medidas de segurança mais recomendadas é o distanciamento social. Neste momento, a tecnologia tem se mostrado uma grande aliada. É o que contam Ariadne Zambonato e Ana Paula Hirata. As amigas, que hoje estão no 4º semestre de Biomedicina, se conheceram no IESB desde o início do curso, e adotaram as videochamadas como uma solução prática e segura para manter contato a distância.

Para Ariadne, a internet tem sido a responsável por elas conseguirem não só matar a saudade e jogar conversa fora, mas também se ajudando em relação à faculdade. “Esses momentos são importantes e trazem conforto, pois sei que estamos passando por tudo isso juntas”, compartilha a estudante. Ana Paula também nos contou sua receita para manter os amigos por perto neste período. “Para matar a saudade do grupo durante a pandemia, nada como recorrer ao trio filminho + pipoca + call, juntas. E claro! Cada uma na sua casa!”, reforça a futura biomédica.

E amizades da faculdade são para a vida, certo? Rafaella Feliciano e Camila Costa se encontraram cursando Jornalismo e, mesmo depois de se formarem, continuaram próximas. Tanto que as duas, não apenas estão compartilhando o desafio de lidar com a pandemia juntas, como chegaram até a se vacinar juntas. “Um acontecimento que ficará marcado na selfie e em nossas memórias para sempre. Os amigos são fundamentais em todos os momentos e agora se mostraram ainda mais necessários. Nós ficamos um bom tempo, quase um ano, sem se encontrar fisicamente, mas sempre matando a saudade por videochamadas e aplicativos. Uma dando apoio a outra. Vacinar juntas também representou essa emoção da esperança compartilhada. Que venha a segunda dose para todos nós”, comemora Camila.

Há ainda amizades que foram ressignificadas em apoio ao próximo, como a de Sarah Tolentino e Carola Pertence. Amigas desde 2005, as duas ficaram ainda próximas por conta da pandemia. Juntas, criaram em junho de 2020 o projeto voluntário +Amor (@projetomamor) para levar carinho e solidariedade para aqueles que mais precisam. Cerca de 11.520 pessoas já foram beneficiadas com a iniciativa, em diferentes regiões do DF, como Ceilândia, Estrutural, Planaltina, São Sebastião, Varjão e Santa Luzia. “Para nós, a amizade significa interpretar olhares, entender silêncios, ter compreensão, perdoar erros, guardar segredos, prevenir quedas e secar lágrimas. A amizade não tem preço e sim valores. Temos muitas histórias de vida juntas e é muito bom poder contar com amigos sempre. Queremos que o carinho dessa amizade se espalhe com mais amor para todos”, destaca Sarah ao lado de Carola.  

Sobre paulobsbdetodos

Também confira

iOdonto tem vagas para atendimento voluntário em setembro

Com avaliação gratuita, o paciente paga apenas o preço de custo do material utilizado no …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *