Início / Cultura / POESIA NO BEIRUTE COM LANÇAMENTO DE “MARÍ(N)TIMO – POESIA DE BORDO”,

POESIA NO BEIRUTE COM LANÇAMENTO DE “MARÍ(N)TIMO – POESIA DE BORDO”,

DE AMNERES PEREIRA

Tem lançamento literário no dia 14 de dezembro, no Beirute da Asa Sul. A escritora

AMNERES (Santiago) lança seu novo livro de poemas –

MARÍ(N)TIMO – Poesia de Bordo, o 12º de sua carreira. Segundo a autora, MARÍ(N)TIMO é um mergulho na trajetória do homem em sua viagem existencial pelo Planeta.

O livro é dividido em duas partes. A primeira traz um poema épico, sob o título

Apocalipse Nau, composto por um prólogo, 21 cantos e um epílogo, todo construído

durante a pandemia de Covid-19, nos anos de 2020 e 2021.Na segunda parte,

intitulada Poesia de Bordo, Amneres apresenta sua produção poética dos últimos sete

anos, refletida em 54 poemas selecionados. Na definição de Amneres, MARÍ(N)TIMO é

“a metáfora de uma jornada e o homem é o passageiro dessa nau da existência, que

vai do nascimento à morte, ou como acredita a autora, à transcendência, quando tem

início uma nova jornada rumo às estrelas”.

Esse é o terceiro livro da Editora Dois Eixos, dirigida por Amneres, em parceria com a

Tagore Editora. O primeiro, publicado em 2021 e editado pela autora, foi “Carlos

Sant’Anna – A Vida é Processo e Destino”, uma autobiografia póstuma, na definição da

escritora, sobre a vida do ex-parlamentar e ex-ministro da Educação e da Saúde, que

teve participação fundamental no processo de redemocratização do Brasil e na

Assembleia Nacional Constitutinte, em especial no capítulo da saúde, que aprovou a

atual Constituição brasileira.

O segundo livro foi o “Roteiro Geopoético de Brasília – Um Guia Turístico para

(Re)conhecer a Cidade Modernista”, também publicado em novembro de 2021, no

Museu de Arte de Brasília. O livro traz uma série de roteiros turísticos diferenciados da

capital do país, recuperando a história da construção da cidade, seus heróis e seus

mitos de fundação.

A base do roteiro é o projeto do urbanista Lúcio Costa que, em

1957, ganhou o concurso para a construção do Plano Piloto de Brasília.

São cinco percursos que elegem a caminhada como forma de levar viajantes e

habitantes a desenvolverem um olhar geopoético sobre a cidade. Na visão da autora,

“a viagem faz parte da história do homem no planeta. E o viajante, na atualidade, é

compreendido como aquele que parte em busca de uma poética da geografia ou

geopoética”.

Sobre Amneres

Amneres se autodenomina candanga e mudou-se para Brasília, em 1979. Aos 18 anos,

a escritora paraibana deixou João Pessoa e seu paraíso particular – a bucólica praia do

Cabo Branco – para viver em Brasília, cidade que transformou sua visão de mundo,

incorporando-se definitivamente a sua poética.

Pela Universidade de Brasília, a autora é graduada em Letras e em Jornalismo; além de

Mestra em Turismo. Tem mais onze livros publicados, entre poemas e crônicas, e

participou de diversos movimentos literários de Brasília, entre eles, o OiPoema e o

VivaArte.

Livros publicados:

Além de Marí(n)timo, Amneres é autora dos seguintes livros: Pedro Penseiro (1980),

EmQuatro (1985), Humaníssima Trindade (1993), Rubi (1997), Razão do Poema (2000),

Entre

Elas (2004), Eva-Poemas em Verso e Prosa (2007), Diário da Poesia em

Combustão (2010), 50 Crônicas de Brasília (2012), Verbo e Carne (2015) e Roteiro

Geopoético de Brasília (2021).

MARÍ(N)TIMO

Poesia de Bordo

Lançamento presencial com autógrafos de Amneres

dia 14 de dezembro de 2022

das 18 às 22 horas

BAR BEIRUTE da 109 SUL

(SHCS CLS 109, LOJA 2/4)

Sobre paulobsbdetodos

Também confira

Exposições e cinema são as atrações do primeiro fim de semana do ano

Espaço Cultural Renato Russo apresenta os últimos dias de duas exposições; Cine Brasília tem breve …